segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Voto consciente: e isso existe?

Pois é, cá estava eu a pensar com meus botões se é possível fazer do voto um instrumento real de cidadania e democracia. Carros decorados vejo aos montes. Seriam árvores de natal? Uma analogia direta aos "presentes" ganhos em época de eleição? Seriam carros alegóricos como em desfiles carnavalescos, denotando a brincadeira que se tornou nossa política? Ou seriam carros de circo com palhaços ao volante?
Mas, em quem votar realmente? Numa carreata que passou aqui em minha rua, do candidato da situação ao governo de Santa Catarina não havia nenhum carro velho, somente carrões. Repito: C-A-R-R-Õ-E-S. Isso significa alguma coisa? Só se for muito ignorante para não perceber. É óbvio que não tinha carro velho na carreata para ninguém acusar a distribuiçãod e gasolina! Há! Há! Há!



Bom, mas você vai votar não é? Então, se não sabes em quem votar, ou pior não sabes porque vai votar em determinado candidato, ou pior ainda, vais votar naquele que te comprou, faça antes um breve pesquisa e reflexão:

1° - Qual a ideologia partidária de teu candidato? Não sabe o que é ideologia? São os ideais que o partido dele defende.

2° - Teu candidato comunga os mesmos ideais do partido? São os mesmo ideais que você defende?

3° - Qual a história de vida política do teu candidato? Como é sua vida pública?

4° - Qual a posição do teu candidato em relação as mazelas da sociedade? O que ele pensa sobre questões políticas, sobre economia, sobre corrupção?

5° - Qual o grau de instrução de teu candidato? Isso pode ser importante ou não, depende também de teu próprio ponto de vista.

6° - Teu candidato ofereceu algo em troca de voto? Cuidado, boas e más intenções podem ser encobertas com as mesmas propostas.

7° - Teu candidato, em caso de deputado estadual e federal, é de tua região? Se não, como poderás cobrar as benéfices que o mesmo poderá oferecer para teu lugar? É algo para se pensar também, embora saibamos que política não pode ser restringida ao fator regional.

8° - Teu candidato vem de família com tradição política? Então procure saber o histórico da família.

9° - Teu candidato está tentanto se reeleger? Então procure saber o que ele fez durante seus quatro anos de mandato.

10° - Ficha limpa. Se a lei não dá conta, pesquise para saber dos processos, pois nem todo processo pode ser concedido como maléfico. Nossas leis são repletas de caminhos tortuosos. Mas vale pesquisar.

É isso ai pessoal! Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário:

  1. Vamos dar valor ao nosso voto, por isso divulguem o resultado da:

    “Avaliação dos Deputados Estaduais de São Paulo – Eleições 2010″

    feita pelo movimento voto consciente.

    Convido à todos que entrem nesse link e vejam o resultado dessa avaliação e pensem nela na hora de dar o seu voto!

    http://bit.ly/cCbJzi

    *(link modificado para contagem de acessos)

    ResponderExcluir